Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

27-08-2016 Klein Matterhorn - Breithorn - Testa Grigia - Theodulpass - Theodulgletscher - Trockener Steg - Furgggletscher - Schwarzsee - Zum See - Zermatt, Valais, Suisse

texto e fotografias: Xavier
ficha técnica:
distância: 25,92km
subida total: 512m
descida: 2540m
altitude máx: 4164m
altitude min: 1616m
caminhada efectiva: 10h
tipo: linear
track: aqui
cotação: Alpinismo F


video do dia

Este último fim de semana de Agosto anunciava-se com muito Sol e calor, ora com a certeza que o céu se ia manter limpo foi a hora certa para fazermos 2 picos 4000m, se bem que glaciar e calor não combinam.
Já tínhamos saudades de andar com o material de alpinismo básico, crampons, corda, arnês e casco, já não usávamos desde a magnífica ida ao Bishorn no ano passado.
Uma vez mais fomos dormir fora na sexta que precedeu este fim de semana, desta feita dormimos em Randa, aldeia situada antes de Tasch onde se apanha o comboio para Zermatt.
Acordámos às 6 da manhã, tomamos o pequeno almoço e apanhamos o comboio para Zermatt às 7h30m, chegados a Zermatt atravessamos esta movimentada vila e apanhamos o teleférico para o Glacier Paradise, Klein Matterhorn, que nos leva até aos 3800m, comprámos só a viagem de ida porque tínhamos em mente descer a pé até Zermatt.
Normalmente costumamos andar sozinhos por estas montanhas fora, aqui tal é impossível. Só na curta distância de 1h30m de ascensão até ao Breithorn passámos por várias dezenas de alpinistas.
Quando saímos do teleférico, ambos sentimos uma leve dor de cabeça, em 45 min. passamos dos 1600m aos 3800m, o nosso corpo não está preparado para este tipo de mudanças bruscas.
Ao sair do teleférico ficamos com o Breithorn(4164m) logo ali ao lado, normalmente é uma ascensão que demora 1h30/3h de percurso. Calçamos os crampons e encordamo-nos, começamos a caminhar às 9h30m, primeiro avançamos para leste pelo imenso plateau do Breithorn e vamos flectindo para norte à medida que nos vamos aproximando da face Sul do Breithorn, o traço da subida é evidente e bem largo, a encosta é pouco íngreme, passamos em 3 crevasses, são as únicas zonas onde é preciso ter cuidado, a parte final da aresta flecte para leste e conduz-nos ao pico.
Com 1h30m de percurso chegávamos ao Breithorn(4164m), foi uma sensação bem diferente da sentida aquando da subida ao Bishorn em que todo o desnível é vencido a caminhar.
O cenário estava escandaloso e os outros alpinistas andavam todos bem dispostos, felizmente a leve dor de cabeça já tinha desaparecido, pelo que mesmo aos 4000m e uma vez mais, ficámos no pico mais de uma hora, são vários os gigantes dos Alpes que se mostram, Mont Blanc, Matterhorn, Monte Rosa, Weisshorn, Zinalrothorn, Ober Gabelhorn, Dent Blanche, só para citar alguns. A temperatura estava ideal, talvez demasiado quente para andar em glaciares, um simples casaco chegava para estar ali parado durante bastante tempo, estava-se bem aos 4000m.
Entretanto iniciámos o regresso, tínhamos 2500m de desnível a descer até Zermatt(1616m), descemos pelo mesmo caminho e passamos novamente no plateau do Breithorn e no plateau Rosa onde descemos para Testa Grigia(3480m), passando pela zona das pistas de ski, almoçámos por ali com uma vista colossal para o Matterhorn, como durante todo o percurso.
Em Testa Grigia(3480m) encontramo-nos em Itália, altura em que flectimos para norte, alguns minutos depois passamos no Theodulpass(3301m) e continuamos pelo glaciar homónimo durante alguns kms até Trockener Steg(2940m), zona de teleféricos, neste ponto podíamos descer directamente para Zermatt mas optámos por dar uma volta bem maior. Continuamos para oeste indo na direcção do Matterhorn deixando os teleféricos nas nossas costas entrando numa paisagem completamente diferente com muitos pequenos lagos. Aproximamo-nos da aresta onde fica o refúgio Hornlihutte(3260m), descemos um pouco para passar a linha de água numa ponte e de seguida subimos para Hirli(2890m), a partir daqui 'restáva-nos' 2h30m de descida até Zermatt, passando em Schwarsee(2583m), Zum See e Blatten(1705m).
Às 20h regressávamos a Zermatt com 28km percorridos, sendo metade em glaciar, parámos logo no primeiro restaurante, estávamos mais cansados do que com fome mas merecíamos uma boa refeição. Que bom que soube o jantar, com vista para o Matterhorn. De barriga cheia atravessamos Zermatt e apanhamos o comboio de regresso a Tasch, lá chegados pegámos no carro e fomos para o vale paralelo ao de Zermatt, o de Saas-Fee onde iríamos começar uma nova aventura no dia seguinte, um outro 4000! Que dia intenso!
Vamos aos registos
o Breithorn visto do sítio onde tomávamos o pequeno almoço
estacão em Tasch
Matterhorn
outra perspectiva

Breithorn
Klein Matterhorn

Mont Blanc
Breithorn

panorama N

bem visível o traço da subida



crevasse



Matterhorn, Dent Blanche, Ober Gabelhorn, Zinalrothorn e Weisshorn, todos com mais de 4000m
Matterhorn em destaque

no Breithorn, à esquerda o Monte Rosa

montanhas de Mischabel



Mont Blanc
Monte Rosa
montanhas de Mischabel
Weisshorn
Zinalrothorn
Ober Gabelhorn
Dent Blanche
Matterhorn

360 Breithorn
Grand Combin à esquerda

panorama N



nós no Breithorn


e chegava a hora de descer








a Tixa e o Matterhorn



Testa Grigia
Theodulgletscher

que cenário brutal
nós no Theodulgletscher


Trockener Steg





Hirli
Monte Rosa
o Breithorn, onde tínhamos estado umas horas antes
Platthorn e Mettelhorn, dois 3000 a fazer na região de Zermatt

Zermatt na base do vale




e estávamos de regresso a Zermatt
Matterhorn