Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

26-10-2014 Zinal - Cabane d'Arpitetta - Le Vichiesso, Val d'Anniviers, Valais, Suisse

texto e fotografias: Xavier

Situada a 4 horas de caminhada desde Zinal, a cabana de Arpitetta tal como as outras 2 cabanas neste Val d'Anniviers, a Grand Mountet e a Tracuit, proporcionam caminhadas de um calibre brutal, começam em zonas de pastagem e acabam bem próximas de glaciares em cenários alpinos.
Partimos do parque de estacionamento(1675m) a Sul de Zinal, onde termina a estrada, começamos a caminhar para Sul pela grande chã que se forma na base do vale durante 1 ou 2 kms. Com 20 minutos de caminhada numa primeira bifurcação passamos para a outra margem e continuamos próximo do rio durante alguns minutos até que o trilho começa a ziguezaguear montanha acima em direcção ao Pas de Chasseur, ganhamos uns bons 200m de altitude em pouco tempo e chegamos a uma nova bifurcação, as placas para o Pas de Chasseur avisam que é uma zona difícil, o terreno estava húmido e escorregadio e optamos pela variante mais fácil que sobe a vertente a Norte, bem íngreme.
Terminada essa subida numa nova bifurcação flectimos para Sul e o trilho decorre pacificamente durante uns 20 minutos até passar no pequeno lago de Arpitetta(2235m) onde paramos para um comer algo.
A partir daqui seguimos na direcção do grande circo que se abre a Este coroado pelo Weisshorn(4506m) contornando as encostas, passando várias linhas de água e 2/3 pequenas pontes subindo gradualmente até à Cabane d'Arpetitta(2786m), a neve começou a aparecer por volta dos 2500m mas não era suficiente para atrasar a progressão, chegámos à cabana com 4 horas de caminhada incluindo paragens, almoçámos e equacionámos uma ida ao Col de Milon(2990m) situado a Norte e depois seguiríamos para a cabana de tracuit(3256m)  fazendo assim uma volta circular, era o primeiro dia do horário de Inverno e o avançar da hora ditou que não fossemos por lá.
A cabana de Arpitetta é rodeada por vários belos picos que formam este circo e situa-se mesmo no sopé a Oeste do Weisshorn, vencedora de um prémio "Wilderness".
Já quase decididos que iríamos fazer uma volta quase totalmente linear ainda andámos uns 20 minutos na direcção do tal Col de Milon até uma pequena crista numa moreia por onde o trilho segue para abordar o colo, tem bom aspecto para uma futura passagem.
Era chegada a hora de regressar, após alguns kms, um pouco antes do pequeno lago de Arpitetta vimos um grupo de 7 bouquetins ali a uns 500m de distância, enquanto 1 controlava o nosso rumo os outros pastavam tranquilamente, no lago seguimos em direcção a Le Vichiesso fazendo uma pequena parte circular, descemos durante uma meia-hora, passamos o rio e entramos num estradão por onde caminhámos durante uma hora até ao local de início onde chegámos já de noite, bem depois das 18h e extremamente satisfeitos com este percurso.
Vamos aos registos
Arpitetta no canto a sudeste, a ideia de colorir os trilhos que vamos fazendo nas cartas começa a mostrar as suas falhas para este efeito. 

Besso surge em destaque
zoom ao Besso










Besso e uma rapina
à direta, o Dent Blanche espreita atrás do Grand Cornier 




lago de Arpitetta




Weisshorn


Xarah















a cabana um pouco à esquerda


Cabane d'Arpitetta e Weisshorn
360 Cabane d'Arpitetta
Cabane d'Arpitetta e Weisshorn






Weisshorn

Weisshorn



nós por cá 
Cabane d'Arpitetta
Cabane d'Arpitetta





na direcção do Col de Milon














bouquetins

bouquetins
reflexo no pequeno lago de Arpitetta
reflexo no pequeno lago de Arpitetta
Besso
reflexo no pequeno lago de Arpitetta
reflexo no pequeno lago de Arpitetta



Weisshorn
chegada ao local de início