Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

17-06-2012 Leonte - Conho - Messe - Porta-Ruivas - Touça - Fichinhas, PNPG

Já por diversas vezes tínhamos visto mariolas na zona da Torrinheira que pareciam ir para Porta-Ruivas pela vertente Norte, neste dia proporcionou-se fazer esse percurso. Saímos de Leonte, passagem no Vidoal, Chã da Fonte, Lomba de Pau, Conho e em 2h estávamos próximos da Messe onde rumámos a Este, passagem no Portelo e poucos minutos depois estávamos no início do tal trilho rumo a Sul, seguimos as mariolas sempre o mais junto possível do vale das Fichinhas para usufruir das vistas fantásticas, um pouco mais à frente chegamos a uma chã e logo de seguida ao ,penso que seja, Curral dos Bezerros, digo isto baseado no que nos foi transmitido por uma pastor de Fafião que nos falou neste curral, no topo das Sombrosas/Porta-Ruivas, nesta zona existem vários colos entre cumes sempre no enfiamento SE, fomos espreitar para ver se seria possível descer por algum desses sítios, num era visível uma mariola aparentemente antiga mas não tinha nada bom aspecto. Nesta fase o nevoeiro já tinha tomado conta dos cumes circundantes e o tempo estava a piorar rapidamente, à nossa volta só para Sul é que não chovia, entretanto baixámos a uma chã no enfiamento de um ribeiro que vem do curral anteriormente referido e seguimos umas mariolas que "cortavam" a encosta à cota até ver o estradão que liga as Lagoas do Marinho ao Porto da Laje, baixámos ao estradão e apesar de não termos comentado um com o outro, pensámos "Ok, agora temos que voltar para Leonte!", isto às 14h. Devemos ter feito +/- 1km no estradão áté chegar ao Porto da Laje, ao passar o Rio Touça já com o carvalhal ali do outro lado do rio, este mostrou-se intransponível com uma força brutal, chovia bastante e por vezes tínhamos que esconder a cara porque a chuva batida a vento aleijava. Sem grandes hesitações, voltámos atrás e cruzamos o rio antes da barragem, já na Touça tinhamos várias opções, que nos levariam, por exemplo, a passar na antena do Borrageiro, se aos 800m já mal conseguíamos ver 10m para a frente então aos 1400m podia correr mal. Foi mais prudente seguir pelo trilho da vezeira até às Fichinhas furando todo o encharcado Vale das Sombrosas, com 2 ou 3 cascatas que não existem em dias "normais", já nas Fichinhas foi cruzar o rio sem olhar a meios, guardar novamente a máquina, dali ao Conho foi um pulo, comer algo energético e rumar a Leonte sem parar por entre o nevoeiro cerrado, nunca tínhamos visto tanta água na Serra, o trilho era um autêntico rio, a nossa sorte foi não estar frio, dadas as circunstâncias não podia ter corrido melhor. Foram 10h de caminhada efectiva, não sei o certo os kms, mas seguramente foram mais de 25. Foi duro mas bom, muito bom! Faz bem testar a nossa capacidade de sofrimento, moderadamente. A Xarah mais uma vez mostrou-se uma guerreira incrível. Algumas fotografias
Portela de Leonte
Xarah! 


Vidoal
Camalhão e Teixeira

granda cag@!


eram várias nuvens estranhas, sinal de tempestade?
Prado do Conho
é incrível ver como o dia começou e acabou
Prado do Conho



Prados da Messe
Portelo





o carreiro bem visível
um zoom ao Borrageiro
começava o espetáculo

Vale das Fichinhas




fantástico

!




Touça ao fundo

Curral dos Bezerros, se tiver enganado corrijam-me p.f.

forno





o nevoeiro tomava conta dos cumes

a mariola parecia ir no sentido desta corga!


desta perspectiva já víamos o trilho que "cortava" a encosta



é para a frente Xarah!

estradão à vista



Porto da Laje
para onde tínhamos que ir
Vale das Sombrosas
uma aberta para sacar a máquina fora

incrível a quantidade de água




Rio da Touça


Fichinhas
aqui foi arrumar a máquina, ainda tínhamos para aí uns 5km até Leonte