Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

23-7-2017 GR20 Day8, Refuge d'Usciolu - Monte Incudine - Refuge d'Asinau - Auberge Col de Bavella, Córsega, France

texto e fotografias: Xavier
ficha técnica:
distância: 28,84km
subida total: 1261m
descida: 1803m
altitude máx: 2136m
altitude min: 1070m
caminhada efectiva: 10h
tipo: linear
track: aqui


video do dia

Dia8
Oitavo dia, como hábito, levantamo-nos às 5 e começamos a caminhar às 6. O menu de hoje incluía 2 etapas, etapa 13 e 14, no mínimo, a verdade é que já sonhava com o momento em que largássemos a mala e corrêssemos em direcção ao mar.
Do refuge d'Usciolu ganhamos a aresta e por ali continuamos rumo a Sul durante alguns kms, entretanto chegamos a uma bifurcação onde repensámos o trajecto, havia uma possibilidade de fazer um atalho em direcção ao refuge d'Asinau, fim da etapa 14, sem passar pelo refuge Matalza, fim da etapa 13.
Seguimos então por essa alternativa e rapidamente chegamos ao Monte Incudine onde nos juntámos todos, os 6 austríacos e um francês, ficámos por ali uma boa meia hora na treta.
Deste ponto já se vê o Refuge d'Asinau, ali a uma hora de distância, isto era hora de almoço e já tínhamos quase duas etapas feitas.
Retomamos a caminhada e descemos até ao refuge d'Asinau, se havia dúvidas que iríamos ficar por ali, rapidamente foram dissipadas, este refúgio era um horror, o pão de forma estava cheio de bolor e eram milhares de moscas à volta da cozinha, denomina-mos o "guarda", ou espécie de, Lord of flies.
Por volta das 14h atacamos a terceira etapa do dia, tínhamos que chegar ao menos ao Col de Bavella, região Unesco, seguimos pela rota normal, 5h de caminhada, mas um dia iremos fazer a alternativa que passa ao lado das Agulhas de Bavella, tem ar de ser interessante.
Nós prosseguimos sempre pelo vale, a subida final para o Col de Bavella matou-me, confesso que estava todo rebentado, mas não era o único!
Chegados ao Col de Bavella fui procurar sítio para ficarmos todos, ali é proibido acampar, aliás como em todo o lado durante o GR20, só é possível acampar ao lado dos refúgios. Só há um sítio, Auberge de Col de Bavella, mais uma regra bizarra, podíamos dormir lá com a condição que tínhamos que jantar no restaurante do albergue, não podíamos ir jantar a mais lado nenhum, que cena estranha!
Os beliches eram bem simpáticos, e água do banho bem quente, que bom que soube. Frescos, fomos todos para o restaurante encher o bandulho, pedimos quase todos Cote de Bouef, uma costeleta gigantesca para duas pessoas, verdade seja dita, estava absolutamente maravilhoso o jantar.
De barriga bem cheia era chegada a hora do merecido descanso, que bom!
Vamos aos registos

































Monte Incudine



refuge d'Asinau ao fundo






refuge d'Asinau





ao chegar ao Col de Bavella


Col de Bavella