Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

17-02-2013 Trilho Percursos Marginais do Rio Minho, Melgaço

Neste Domingo chuvoso fomos até Melgaço para fazer o Trilho Percursos Marginais do Rio Minho. Encontra-se bem marcado, organizado e com 9 painéis alusivos ao trilho, liga Melgaço a Remoães, é linear e são cerca de 6km. Inicia-se na Alameda Inês Negra, desce pela Costa das Carvalhiças até atravessar o ribeiro na ponte da pedrinha situada debaixo de um viaduto, entra na Avenida 25 de Abril atravessando o centro de estágios, desce para um pinhal próximo das piscinas descobertas e continua na direcção do Rio Minho, aí entra numa levada desactivada que deu lugar a um agradável passadiço de madeira de 1.5km de extensão, grande parte dele com vista para o Rio Minho. Terminado o passadiço numa área de lazer, atravessa a estrada e continua na direcção do Rio Minho por um caminho de saibro até ao centro hípico, descendo de seguida para a Veiga de Remoães e atravessa a zona agrícola e a aldeia terminando nas Termas do Peso. Uma atenção especial ao passar em Remoães a quem leva cães, existem vários cães de grande porte e que não parecem gostar muito de intrusos, grande susto que foi...O regresso é feito pelo mesmo caminho num total de 11,8km neste agradável percurso. Informação aqui e track aqui. Algumas fotos
percurso

início do percurso






 o percurso é em parte coincidente com a GR Travessia da Ribeira Minho
 centro de estágios




 Xarah!
 um pequeno desvio do percurso













 área de lazer

 Rio Minho

 Veiga de Remoães






 Termas do Peso
as pesqueiras


folheto informativo

16-02-2013 Portela do Homem - Água de Pala, Serra do Gerês, PNPG

Foram várias as vezes que as mariolas existentes logo a seguir à Água de Pala me despertaram curiosidade, neste dia fomos investigar um possível trilho que subisse pela crista do vale entre o Cagarouço e a Água de Pala, uma mariola aqui outra ali mas nada de evidente, tentámos também progredir pela margem direita da Ribeira da Água de Pala, mas nada. Saímos da Portela do Homem e percorremos o estradão até passar a Ribeira da Água de Pala, subimos até atingir a crista, a progressão foi mais fácil do que a subida pelo Ribeiro do Cagarouço, na subida não há sinais evidentes mas mesmo a chegar a uma primeira zona de laje lisa demos com uma mariola, o que me deixou intrigado, seguiu-se uma subida um pouco mais inclinada e chegava aos 1250m, belas vistas em toda a volta, já não estava muito distante da Torrinheira mas precisava de subir até aos 1350m para chegar a zonas com menor declive, com o Sol mesmo de frente a parte final da crista parecia fina como uma agulha com paredes mortais para os 2 lados, contorná-la não é opção, sozinho naquele ponto acabei por voltar à base do vale, uma vez mais conseguimos facilmente progredir para o interior do vale durante alguns minutos, entretanto a vegetação tornou-se muito densa e decidimos abortar, acabámos por almoçar e relaxar numa lagoa no Vale do Homem. Alguns registos...

Cascata de S. Miguel



já no interior do vale

 Xarah



Xarah
panorama




 Vale do Homem

 Ribeiro do Cagarouço



 do Cagarouço à Água de Pala

 Ribeiro do Cagarouço
 a tal crista muito estreita, contorná-la nem pensar



 declive acentuado de um lado
e do outro...
 Ribeira da Água de Pala

 muitas vezes analisei em casa fotografias deste sítio e parecia-me ezequível...
Vale do Homem


apontado ao Modorno
Rio Homem