Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

22-08-2015 Arolla - Plans de Bertol - Col de Bertol - Col des Chamois, Val d'Arolla, Valais, Suisse

texto e fotografias: Xavier
ficha técnica
distância: 26km
subida total: 1538m
descida: 1538m
altitude máx: 3457m
altitude min: 2000m
caminhada efectiva: 9h45m
tipo: linear
track: aqui

Esta foi a nossa primeira caminhada em glaciares, comprámos o material no dia anterior, a única coisa que tínhamos eram os crampons, logo ali trocámos umas ideias com o vendedor da decathlon, que conhece bem o Valais, falei-lhe que iríamos tentar a subida à Tête Blanche(3710m) no dia seguinte e ele confirmou-nos que era uma boa escolha para uma primeira vez pois supostamente os glaciares a atravessar estão bem cobertos, isto supostamente...foi a ideia com que fiquei quando estive naquela zona do Col de Bertol no ano passado de onde se vê parte do trajecto a percorrer no glaciar.
Normalmente a subida a este pico, que é um dos pontos altos da Alta Rota Chamonix-Zermatt, é precedida de uma dormida na Cabane de Bertol(3311m), tencionávamos levar a Xarah, uma burrice tremenda, ora a Cabana de Bertol é certamente uma cabana onde a Xarah nunca irá, isto porque é preciso subir uns 50m em escadas verticais por isso iríamos tentar fazer num dia partindo de Arolla, não é impossível mas representa um desnível de 1800m e uns bons 27km, muito duro para um dia.
Começámos a caminhada às 8 e pouco, tardíssimo, tendo em conta que estávamos a umas 3h30m de distância dos glaciares, mesmo dormindo na cabana situada a 3h30m de Arolla não é suposto começar às 8, enfim, coisas de novatos, fisicamente não estava nos meus melhores dias, andava a chocar uma gripe manhosa.
O percurso até ao Col de Bertol(3268m) foi o mesmo que o descrito aqui.
Avançámos sempre a um bom ritmo e mesmo assim demorámos umas 3h30m, incluindo paragens, ou seja, chegamos ao Col de Bertol por volta do meio-dia, não é propriamente a melhor hora para começar a caminhar em glaciares e por onde iríamos continuar durante várias horas.
No Col de Bertol ficámos pasmados, logo ali, 2 pequenas crevasses, facilmente contornáveis, se compararem as fotos do ano passado com esta publicação na zona do colo podem ter uma noção do que se está a passar, muito rápido, a partir daqui não iríamos ver mais ninguém.
Encordamo-nos e iniciamos a marcha pelo glaciar do Mont Miné direcção SE aproveitando um traço existente, a Tixa segue à frente uns 20m e eu atrás com a Xarah, passamos no sopé dos Dents de Bertol onde se identifica facilmente as ondas criadas por zonas de crevasses, uma hora depois passávamos no Col des Bouquetins(3352m), onde comemos algo rapidamente dado o avançar da hora e o estado da neve fruto do calor que se fazia sentir, não era suposto andarmos pelo glaciar a esta hora com esta temperatura.
Repasto tratado avançamos rumo ao Tête Blanche(3710m), andamos uma boa meia-hora e por volta dos 3460m o traço passava por uma crevasse, era um pequeno salto mas no pequeno espaço de tempo em que tivemos ali a hesitar vimos neve a escorregar para dentro da crevasse e a tornar a fenda ainda maior, era um sinal, estávamos a abusar, era chegada a hora de voltar para trás e de preferência rápido.
Iniciámos o regresso já perto das 15h e só estávamos preocupados em chegar ao Col de Bertol, 1h45m depois voltamos a passar no Col de Bertol, dobrado o colo damos conta que tinha ocorrido uma pequena avalanche a O do colo, um pouco mais abaixo retiramos os crampons e arrumamos o resto do material, enquanto o fazíamos assistimos a uma enorme queda de pedras na encosta à nossa frente, daquelas que mete respeito, este tipo de situações relembra-nos da fraca consistência de certas montanhas dos Alpes, se por acaso andasse alguém na base da encosta na altura da derrocada não teria hipótese de escapar.
Visto isto retomamos o regresso ao parque de estacionamento de Arolla onde chegámos por volta das 20h30m, completamente estoirados, rebentados, e com a consciência de que tínhamos que mudar duas coisas para a próxima caminhada do género, a Xarah não nos pode voltar a acompanhar e nunca podemos andar a caminhar em glaciares tão tarde, especialmente em dias tão quentes como foi o caso.
Conclusão, foi uma experiência muito positiva e a repetir, brevemente o nosso primeiro 4000...
Vamos aos registos

queda de pedras

Mont Collon




o pontinho no centro da fotografia é o Ref. des Bouquetins

Plans de Bertol
Petit Mont Collon e Pigne d'Arolla
Petit Mt Collon
rumo ao Col de Bertol
uma parte do glaciar de Bertol
perto do Col de Bertol
como é Xarah


à medida que nos aproximamos do colo vai ficando cada vez mais íngreme


Cabane de Bertol

360 Col de Bertol
Dent Blanche à esquerda e a pontinha do Matterhorn à direita
pico do Matterhorn

Dent Blanche
as tais 2 crevasses logo a seguir ao colo
a Tixa no imenso mar de gelo



a olhar para trás



Col des Bouquetins e Tête Blanche ao fundo um pouco à esquerda

Dent Blanche








Tête Blanche fica atrás deste primeiro pico do lado direito

Col des Bouquetins

Col des Bouquetins


Col des Bouquetins
hum..
ok, hora de abandondar









Col de Bertol
Cabane de Bertol







Mont Collon
bouquetin
Mont Collon

Sem comentários:

Enviar um comentário