Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

02-07-2016 Heiligkreuz - Malche - Ritterpass - Pian Sass Mor - Passo di Valtendra - Scatta d'Orogna - A. Buscagna - Chriegalppass - Hubul, Suisse/Italie

texto e fotografias: Xavier
ficha técnica:
distância: 34,81km
subida total: 2350m
descida: 2350m
altitude máx: 2764m
altitude min: 1460m
caminhada efectiva: 13h30m
tipo: circular
track: aqui

video deste longo dia

A volta que tínhamos planeado para este Sábado era muita fruta para um só dia mas apetecíamos caminhar de noite e fazer kms à bruta, 35kms percorridos e 2400m de desnível foi o menu.
Na sexta à noite fomos dormir a Heiligkreuz(1458m), assim ao acordar no dia seguinte já estávamos no local onde iríamos começar esta longa jornada.
Partimos por volta das 9 de Heiligkreuz e começamos por nos embrenhar no vale a SO, seguindo as placas Ritterpass(2764m), que era o primeiro colo do dia mas para isso tínhamos de vencer 1300m de desnível, não fazíamos ideia se conseguiríamos atingir o colo devido à quantidade de neve mas valia a pena tentar.
Pouco depois de iniciarmos aparece uma placa que informa da existência de cães de protecção, as recomendações são bem conhecidas, caso não se conseguia passar bem longe do território onde ele se encontra a guardar as ovelhas é imperativo voltar para trás, estes cães não brincam em serviço e não tem qualquer problema em atacar o que quer que seja que possa ameaçar o seu rebanho, ora nós como temos a Xarah ainda torna a situação mais delicada.
Pouco depois encontramos o pastor, em Gibelmatte(1774m), ele disse-nos que tinha 2 cães mas não fazia ideia por onde andavam, fomos subindo em modo alerta e uns 20 minutos depois voltamos a passar outra cerca, altura em que respiramos de alívio, os cães de protecção não voltariam a ser um possível problema.
Em Bodi(1997m) trocamos de margem, flectimos para E/SE e continuamos a subir até à barragem em Einigehitte(2092m) onde começou a chover, contornamos o lago pelo lado direito e dirigimo-nos para S, só trocamos de margem perto do fundo deste belo vale(2141m), aqui já contávamos com o Sol e céu limpo, esteve um dia maluco, entretanto as marcas do trilho já são brancas e azuis, caminho alpino. Assim que trocamos de margem voltamos a subir e após ganhar uns 150m começam as coisas sérias, em várias partes temos que usar os 4 membros para avançar numa altura em que progredimos no meio do caos granítico, passada esta parte o trilho flecte para E à medida que vai contornando a encosta, pouco depois ficamos ao lado da principal linha de água, o trilho segue sempre próximo do rio mas tinha bastante neve, não gostámos do aspecto, vimos uma alternativa que foi continuar a subir para N evitando assim aquela parte, mas não podíamos fugir da neve porque até ao colo(2764m) iria estar bem presente, felizmente não estava gelada e não enterrava, estava óptima para progredir, sem ser preciso crampons.
Uma meia hora depois e passadas vários secções com bastante neve chegávamos ao Ritterpass ou Passo di Boccareccio em italiano (2764m), colo fronteiriço. Neste ponto fiquei hesitante em subir ao Helsenhorn(3272m), parecia exequível, enquanto isso a Tixa continou a caminhar e começou a descer para o lado italiano, eram perto das 3 da tarde e ainda nos faltavam mais de 20km. Desci então atrás da Tixa e entramos em território italiano, numa primeira fase o trilho conta com cabos para ajudar na progressão, à medida que vamos ziguezagueando encosta abaixo o cenário vai passando de rochoso a alpagens, em Pian d'érbioi(2300m) aceleramos o passo, descemos directamente para Pian Sass Mor(2600m), altura em que voltamos a subir rumo a outro colo, o Passo di Valtendra(2431m), direcção E, na hora seguinte o trilho desce suavemente, entramos dentro de um pequeno vale, contornamos um lago a N, subimos uns 10 minutos até Scatta d'Orogna(2461m) e entramos noutro vale, seguiu-se uma longa descida até Alpe Buscagna(1967m) onde perdemos 500m de desnível, nesta altura o nevoeiro tomava conta da paisagem e só a espaços lá conseguíamos ver as montanhas que formam uma autêntica fronteira natural, para o lado italiano é tudo super escarpado.
Em Alpe Buscagna(1967m) retomamos as subidas, mais 500m de desnível a vencer até ao Bivaco Combi e Lanza(2403m), apesar de íngreme, a subida faz-se bem até nos aproximar-mos das barras rochosas, a partir daí a utilização dos 4 membros volta a ser útil e necessária, neve nalguns locais também não facilitava a coisa assim como o facto de estar tudo molhado e escorregadio, é incrível como é que esta subida não tem correntes, já as vimos em sítios tão menos expostos.
Cerca das 20h45m passávamos no bivaco Combi e Lanza(2403m), estavam lá 11 pessoas e convidaram-nos a ficar por ali mas nós estávamos todos transpirados e molhados, fruto dos mais de 25km percorridos até ali, não tínhamos muda de roupa nem nada para passar a noite fora.
Dissemos ao pessoal que estava no pequeno refúgio que só íamos ver o Chriegalppass(2536m) que era o último colo a passar neste dia, a uns 25 minutos dali, nesse tempo íamos falando sobre ficar a dormir no bivaco. Ora, chegámos ao Chriegalppass ou Passo di Cornera em italiano(2536m) às 21h20m, extremamente tarde, no colo as placas indicam 2h50m para Heiligkreuz que era onde tínhamos a carrinha, as marcações eram azuis e brancas, caminho alpino, o que nos causou alguma preocupação visto que íamos caminhar 2 horas de noite, no mapa aparecia-me como vermelho e branco, depois de alguma hesitação atacámos a descida até à carrinha.
No Chriegalppass voltamos a passar a fronteira para a Suiça e o trilho continua ao longo de uma enorme escombreira, avançámos o mais rápido possível enquanto tínhamos luz natural, ligámos os frontais às 22h45m, estava lua nova logo estava tudo bem escuro, bem mais abaixo o trilho troca várias vezes de margem, sem pontes, por duas ocasiões tive que ver o mapa, ao todo não perdemos mais do que 5 minutos a reencontrar o trilho, foi uma bela aventura!
À 00h15m regressávamos ao carro completamente exaustos mas extremamente contentes e felizes, tratámos do jantar e dormimos logo ali, um longo descanso bem merecido.
Vamos aos registos
Heiligkreuz



Gibelmatte

Egga

impressionante



Cummibord Stausee

5 minutos depois de parar a chuva estava assim, céu limpo!





é nesta direcção mas não é já ali o Ritterpass






toca a subir

bem inclinado



adeus céu azul
o trilho segue pela corga ao centro/direita da fotografia
bouquetin
bota chuva

rumo ao Ritterpass
5 minutos depois


agora sim, o Ritterpass

Ritterpass


Ritterpass - Passo di Boccareccio


genial este pico

Cima delle Piodelle
lado italiano

um cabo que pode ser útil com certas condições

a tal montanha, doutra perspectiva
espectacular o trilho

Lago Bianco


Pian d'Erbioi


!


um zoom ao Ritterpass

Pian Sass Mor
a caminho do Paso di Valtendra

Passo di Valtendra


Passo di Valtendra









na Scatta d'Orogna
primeira parte da descida para Alpe Buscagna








Alpe Buscagna



subida inclinada
perto da linha de água



bivaco Combi e Lanza

bivaco Combi e Lanza
o cenário ao redor do pequeno refúgio
lado italiano
enorme parede de 450 metros


Chriegalppass


aquele pico parece uma mariola gigante ao longe


lado suiço



adeus luz natural

Sem comentários:

Enviar um comentário