Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

23 e 24-6-2012 Xertelo - Castanheiro - Negras - Nevosa - Carris - Cocões Concelinho - Lagoas do Marinho, PNPG

Neste fim de semana de S. João partimos de Xertelo em direcção ao Alto das Portas do Castanheiro onde no cenário imperavam duas brutais rapinas, seguimos o trilho de pé posto até perto do Curral da Ribeira das Negras onde confraternizámos com um pastor de Serração, sem descer aos currais subimos a vertente seguindo um outro trilho mariolado até aos Currais das Negras, aí fomos no encalce de uma "abordagem" à Nevosa, umas vezes com carreiro visível outras nem tanto, já no sopé da Nevosa cruzámo-nos com 2 simpáticos espanhóis que vinham do lado da Fonte Fria, visita ao cume e visita habitual a Carris.
A publicidade televisiva "Venha Conhecer o Gerês" levou 3 estudantes em Erasmus de nacionalidades diferentes a visitar e conhecer a Serra do Gerês. Queixaram-se que procuraram
informação ainda em Lisboa em papelarias e livrarias e não conseguiram encontrar mapas em lado nenhum, claro está que também se queixaram da falta de informação a todos os níveis, desde a informação prestada nos postos de turismo como nos painéis informativos, tinham ouvido falar numas Minas, quando questionaram sobre foi-lhes dito que não se podia ir lá. Existem várias formas LEGAIS de ir a Carris. Dali queriam ir para Torneros, só não faziam ideia como, acompanhámo-los ao Alto dos Carris e explicámos o caminho pelas Sombras, como o meu telefone não tocou, deduzo que tenha corrido bem, percebemos perfeitamente a intranquilidade que pairava, alguém a querer conhecer o máximo sem mapas, sem marcações...
Dos Carris seguimos até próximo dos Cocões de Concelinho onde caíu a noite, húmida e muito calma. O dia acordou solarengo, tivemos tempo para investigar o circo glaciar e toda aquela área de Couce, após termos passado os primeiros currais cruzámo-nos com um pastor de S. Lourenço que nos ofereceu uma boleia das Lagoas do Marinho até Xertelo, só tínhamos que aguardar até meio da tarde, como ainda eram cedo fomos andando. Almoçámos tranquilamente numa sombra improvisada e descemos pelo estradão até Xertelo, na zona da Laje dos Infernos a boleia até tinha dado jeito, tava um calor daqueles, mas o senhor deve-se ter atrasado. Devagarinho chegámos ao carro às 17. Pela quantidade de água na Serra e pelas temperaturas este foi um fim de semana impecável para caminhar e usufruir da montanha. Vamos às fotos
Xertelo









Satirão macho


panorâmica
panorâmica
Lírio de Gerês



cão e cadela do pastor de Serração


Ribeira das Negras



Lírio do Gerês


mar de abrótegas


Negras

Curral das Negras
panorâmica


lindíssimo
a água abundava


Xarah
bico perfeito


Nevosa

Nevosa



Lagoa de Carris


Lagoa de Carris
granda bicho!
Carris
Carris

Lamas de Homem

sopinha de feijão encarnado


esta cabra andava sozinha






daqui às Lagoas do Marinho é um pulo 
um zoom ao Marinho







Cocões de Concelinho
uma cabra com 2 crias que pareciam peluches
Cocões de Concelinho



Couce



Borrageiro bem vincado na paisagem




este boi tava desconfiado



abrigo
Lagoa do Marinho
foi o que se arranjou


incrível esta perspectiva


Laje dos Infernos

já a chegar a Xertelo

11 comentários:

  1. Que brutalidade de fim de semana Xavi!!!
    Mesmo assim à mitra, quem me dera ter ido junto!!!

    Grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  2. Ena xavier!!!!!
    Foi um percurso "delicioso"!!!
    Agora percebo porque viste tantos lírios e não só!
    Que saudades que sinto dos cocões aquilo é lindo de morrer, conto em ir lá muito em breve:)
    Parabéns e continua a enviar coisas lindas como estas :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lírio!

      Foi mesmo, e daqui a minha referência aos tantos Lírios.
      Apesar de haver aquele trilho de pé posto na carta e ser o mais utilizado, existem outras formas de abordar Cocões também elas marioladas e espetaculares desde Lamas de Homem, vindo de Couce já sabes ficas com aquele circo todo à frente.


      Cumps aqui da malta

      Eliminar
  3. Parabéns pelo blogue. Estive pelo Gerês recentemente e pude comprovar muitas das belezas desses locais magníficos. Vejo que já esteve na Madeira, pelo menos pela foto que apresenta algures na página inical (uma passagem da Vereda Pico do Areeiro - Pico Ruivo). Muitos parabéns!:)
    ML

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Caminheiro,

      Já tivemos o prazer de ter estado na Madeira, e sim essa foi uma das rotas mais espetaculares que já fizemos até hoje, não desfazendo as levadas, todas elas encantadoras.
      O que achaste do Gerês?

      Cumps
      Xavier

      Eliminar
  4. Bom dia,
    Gostei muito do Gerês. Sou um viciado na montanha e costumo dizer que nunca vou encontrar lugar tão bonito como a Madeira, mas a há alguns que lhe podem ser comparados, como é o caso do Gerês. São belezas diferentes, é certo, mas cada uma delas com o seu lugar.
    Tinha planeado ir aos Carris, mas a chuva tramou-me. Além disso, como essa é uma zona de reserva integral é mais complicado para andar por lá, pelo que até tinha resolvido vir por Espanha. Mas com chuva e nevoeiro por uma zona que não conheço nada, não quis arriscar.
    Ainda assim, acho que em seis dias ainda muito conheci. Comecei em Castro Laboeiro (fiz o Trilho Castrejo e parte do Trilho Interpretativo que lá existe), passei pela Peneda e pelo Soajo (fiquei com grande pena de não ter tempo para fazer a grande rota das serras da Peneda e Soajo), fiz o Cabril (de regresso pela Portela de Leonte e a Mata da Albergaria - Geira Romana), os prados (da messe, conho, mourô), em Pitões das Júnias fiz o trilho da Capela de São João, com uma descida em aventura no desconhecido para um caminho de terra batida que passa perto da barragem, subindo depois pela mata do beredo, cascata e mosteiro, e fiz também a Fonte Fria. Não deu para mais, mas espero voltar ao Gerês em breve.
    Quando resolverem voltar à Madeira, terei todo o gosto em mostrar-lhes algumas das nossas belezas. Qualquer coisa que precisem daqui, disponham.
    Um abraço,
    Marco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas Caminheiro,

      Carris em si não é zona de reserva mas o caminho mais utilizado para lá chegar é, que é pelo Vale do Homem, por Espanha deduzo que tivesses ido pela Mina das Sombras, até lá tudo bem, de lá para cima com nevoeiro e não conhecendo o melhor é mesmo não ir.
      Foi sem dúvida um óptimo programa para uma introdução ao Parque Nacional, uma selecção de boas caminhadas.
      Obrigado pela disponibilidade, quando voltarmos à Madeira estou seguro que comunicaremos.

      Abraço e bons treks!
      Xavier

      Eliminar
  5. Bom dia!

    Vou estar no Gerês este ano pela primeira vez e gostaria mt de ir aos Carris. Seria possível ter uma estimativa de distância/tempo entre Xertelo e Carris??

    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mónica,

      depende da abordagem escolhida, desde Xertelo varia entre os 13/15/18km , 5/6 horas de caminhada.

      Cumps.
      Xavier

      Eliminar
    2. Muito obrigada pela resposta rápida!

      Boas caminhadas!

      Eliminar