Randonnée en Montagne

Randonnée en Montagne

30-05-2015 Berisal - Steinumatte - Bortelhutten - Bortelseewji, Haut Valais, Suisse

texto e fotografias: Xavier

Mais um belo fim de semana passado no Alto Valais, neste Sábado fomos até ao Simplon, zona de fronteira Suiça/Itália, mas não nos podíamos esticar muito porque havia ainda muita neve aos 2500m, voltamos a descer até Berisal(1514m) onde estacionámos o carro.
A ideia era passar pelo Bortelhutte(2113m) e se possível ir até ao lago Bortel(2450m). Começamos por caminhar rumo a Este, direcção que mantemos em toda a caminhada, após 15 minutos em estradão passamos num pequeno aglomerado de casas(Tamatte,1600m), neste ponto era possivel ver restos de uma avalanche que tapavam por completo uma corga por onde o trilho passa, tinha seguramente uns 100 metros de largura mas não apresentava grande perigo, tinha uns bons metros de espessura e estava dura, passada esta parte atacamos a subida de 500 metros de desnível que nos separa do refúgio Bortelhutte, subida essa que se faz bem em uma horita, apesar do refúgio só abrir em finais de Junho o guarda já andava por ali, é aquele chamamento da montanha... mostrou-nos a parte invernal e colocou-nos à vontade se quiséssemos ficar por lá mas como não podíamos explorar, ainda, a zona optámos por não dormir lá.
A pouco mais de uma hora de distância encontra-se o lago Bortel (2450m), o simpático guarda tinha tentado lá ir 4 dias antes e não conseguiu, mas aconselhou-nos a tentar porque a neve estava a desaparecer rápido.
Almoçamos por ali e fomos subindo enquanto apreciávamos um grupo de bouquetins, a Tixa e a Xarah ficaram numa zona onde a neve enterrava para lá do tornozelo enquanto que eu continuei rumo ao lago, entretanto a neve ia ficando cada vez mais dura e a progressão cada vez mais fácil e com 1h30m de caminhada depois do refúgio cheguei ao lago Bortel(2450m) que se encontrava ainda completamente gelado, o cenário estava bonito e fiquei contente de ter lá chegado. Fiquei por ali algum tempo e desci ao encontro das duas coisas boas e daí novamente até ao refúgio, mostrei as fotografias do estado do lago e ficámos na conversa com o senhor Rene mais de uma hora, ele adora quando anda pouca gente na montanha (nós também) e naquele dia nós éramos os únicos a caminhar naquela zona, foi uma conversa muito interessante.
Para o regresso pensámos em fazer uma volta circular passando pelo trilho dos colos alpinos, subimos uma encosta e quando a dobramos encontramos muita neve numa zona escarpada, a precaução fez-nos voltar atrás e regressar ao carro pelo mesmo caminho.
A caminhada deste dia foi curta, 3 horas até ao lago e 1h30m no caminho de regresso, soube bem estar ali na conversa com alguém que vive a montanha, apesar de termos caminhado pouco chegámos ao carro perto das 19h e bem satisfeitos.
Para terminar o dia conduzi até perto de Belalp, na região do glaciar Aletsch, mais concretamente até Taatsche(1800m) que é até onde é permitido ir de carro, este era o ponto de partida da caminhada do dia seguinte mas isso fica para a próxima publicação.
Vamos aos registos fotográficos
percurso efectuado
Berisal







a tal corga



















Bortelhutte
Bortelhutte

Bortelhutte












Bortelseewji

Bortelseewji
Bortelseewji
360 lago Bortel

eu por cá




nós por cá






uma das partes que nos fizeram abortar

bouquetins
bouquetins







Sem comentários:

Enviar um comentário